PAIS DO INFANTÁRIO DO SALVADOR



SE ÉS UM DOS....PARTICIPA

Este é um blog de pais para pais, está a ser agora criado e pretende que seja visualizado por todos aqueles que estiverem interessados. o objectivo é tentar aproximar a escola de todos os pais, está a ser lançado um desafio a todos, aqui podes deixar alguns comentários bons ou maus para que possam por todos ser discutidos.







Todos os pais interessados podem participar directamente enviando-nos publicações para assoc.pais.salvador@gmail.com , a nós cabe publicar. ( participe não custa nada, vai ver que o blog fica mais animado com a sua colaboração)































quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Crianças-A importância das regras e dos limites

Como estabelecer regras


Quando quiser implementar uma regra, fale com a criança calmamente, explicando o que pretende da forma mais clara possível, perguntando-lhe várias vezes se tem dúvidas. Explique-lhe, de igual modo, quais as consequências do não cumprimento das regras. Os “castigos” devem ser bem claros e executáveis, ou seja, não diga que a vai privar de ver televisão uma semana se sabe que nunca terá a coragem de o fazer. Dê-lhe alguma liberdade dentro do cumprimento das regras, ou seja, se sabe que às 21h00 tem de ir para a cama e tem de lavar os dentes e arrumar os brinquedos antes de ir, deixe-a escolher o que quer fazer primeiro. As regras também podem ser divertidas!


Portei-me mal!
Se a criança “ameaça” não cumprir uma das regras, dê-lhe um aviso de 5 minutos, falando calma mas seriamente e lembre-lhe as consequências. Depois de verificar que a regra não foi cumprida ou foi parcialmente cumprida, pergunte-lhe porque é que não o fez, explique-lhe como é que se faz (no caso de ter tido alguma dificuldade) ou ajude-a a terminar a tarefa, dizendo que para a próxima já vai conseguir fazê-la sozinha. A forma mais fácil de uma criança se tentar livrar de cumprir as suas regras é fazer uma birra, no entanto, os adultos nunca devem ceder às birras infantis. Se chegar ao ponto que o castigo é necessário, não hesite em cumpri-lo, ou seja, não mude de ideias, não altere o castigo “prometido” – de outra forma, pode passar a ideia de que as consequências não são reais e tanto faz cumprir ou não as regras.


Portei-me bem!
Não se focalize demasiado no mau comportamento e procure dar igual atenção ao bom comportamento. Quando a criança arruma os seus livros ou lava as mãos sem ninguém lhe dizer nada, elogie-a e dê-lhe mimos – não há nada que as crianças gostem mais do que ser alvo da atenção dos pais (por bons motivos claro!), por isso, é natural que continuem a portar-se bem, só para continuarem a chamar a sua atenção. Quando a criança se portar bem e pedir alguma coisa com calma e educação, pondere fazer-lhe a vontade.



A importância das regras e dos limites
“Para as crianças crescerem bem, precisam apenas de amor e limites” – o amor é fundamental para crescer com confiança e auto-estima; os limites são cruciais para a criança aprender o autocontrolo, para que possa viver em família e em sociedade. Ou seja, no que toca às regras de comportamento lá em casa (e fora dela!) é realmente de “pequenino que se torce o pepino”. A educação começa em casa e não tem de se sentir culpado por ser demasiado rigoroso – as crianças tornam-se adultos equilibrados porque viveram com regras e limites, não ao contrário.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Avós para sempre

Até 1995, a legislação portuguesa não dava quaisquer direitos aos avós, no caso de separação dos pais ou da morte de um. A partir daí, foram estabelecidos dois princípios: o de relacionamento com o neto, dividido entre a relação pessoal propriamente dita e as informações sobre a vida do menor; e o do direito da criança a conviver com os avós, como forma de desenvolvimento da sua personalidade e identidade. No entanto, Luís Silva ressalva que as possibilidades dadas pela lei não podem ser confundidas com o poder paternal e não devem ser motivo para a imposição de vontades dos avós. «Trata-se de um direito complementar de afectividade e convívio que, em termos práticos, pretende assegurar aos avós e netos a manutenção dos vínculos que os unem, independentemente da degradação das relações dos pais entre si e com os antigos sogros».

VALORES E PERTENÇA
«Uma separação ou divórcio leva sempre à alteração dos laços entre avós e netos. Isso é inevitável e acontece no âmbito das profundas mudanças que afectam todos os envolvidos. Mas não deve ser pretexto para travar os estímulos emocionais que se desenvolvem entre os mais velhos e os mais novos».
Num tempo social em que «é cada vez mais difícil a transmissão de valores e de sentido de pertença, a perda dos avós pode tornar-se irreparável» pois «dificilmente se encontram substitutos», adianta. Aos pais cabe a missão «instrutora, normativa», mas os pais dos pais «possuem um ritmo mais pausado, mais próximo das crianças. Eles também educam, mas fazem-no de outro modo: mostram como é que a família chegou até ao presente, possuem uma capacidade narrativa impressionante e passam ideias adiante, mesmo quando a intenção é que os mais novos as rejeitem através de exemplos!». Nos avós «porque têm mais disponibilidade mental e material para isso, desagua o ribeiro patrimonial da família, cheio de tesouros que é um crime desperdiçar», adianta o psicólogo clínico.
«Perante situações de afrontamento que têm no centro crianças, costumo dizer que tanto os pais como os avós não têm direitos, têm obrigações. Por sua vez, a criança tem o direito inalienável de ser preparada para a sociedade e isso implica que os adultos, cumpram os seus respectivos papéis», defende José Carlos Garrucho. E não existe um segundo a perder. «Todas as coisas têm o seu tempo e esse tempo edifica pessoas diferentes. Até aos cinco anos, as crianças constroem grande parte da forma de enfrentar o mundo, as suas capacidades de coragem e resiliência. Não permitir aos adultos – sejam eles pais, avós ou outros – que contribuam para esse processo significa empobrecê-lo de forma irremediável».

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Se divulgarem já estão a ajudar!!!

São necessários (principalmente) pijamas para as crianças que estão no IPO a fazer tratamentos de quimioterapia. Após os tratamentos, os pijamas ficam muito sujos e gastam-se rapidamente. Esta ideia surgiu há dois anos e hoje já é apelidada de *Movimento Pijaminha* pelo sucesso que têm tido os esforços conseguidos! As necessidades existentes passam pela falta de pijamas, pantufas, chinelos, meias, robes e fatos de treino. Para todos a vida não está fácil, mas dentro das possibilidades de cada um há sempre espaço para participar, comprando ou obtendo junto de amigos e familiares agasalhos que já não sirvam. No ano passado foram entregues 76 pijama e o IPO ficou muito satisfeito com esta dádiva. Este ano vamos repetir a façanha, e se possível ultrapassar este número.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Ajuda de Berço

Há dias passou nas noticias que a instituição "Ajuda de berço" iria fechar, está foi uma noticia que me deixou deveras intrigada e deixou-me a pensar: o que irá ser feito de todas aquelas crianças que por infelicidade da vida não têm quem tome conta delas.
É sabido por todos que bebés e crianças não conseguem sobreviver se forem abandonadas, seria curioso saber o que estamos todos a fazer para que situações como estas não surjam, possivelmente até nada, possivelmente está foi mais uma noticia que passou no noticiário das 8h e que ficou esquecida pela maioria dos Portugueses, sim digo maioria pois alguém e são aquelas pessoas que diariamente convivem com tamanha tristeza que tentam a todo custo arranjar soluções.
Não é facil pedir ajuda numa altura em que todos vivemos arrastados pelos problemas da dita crise, uma coisa é certa terão estas crianças culpa do quadro económico que os nossos politicos pintam?
Se poder veja como pode ajudar em www.ajudadeberco.pt , se não fizermos conta uns com os outros onde é que isto vai parar...?

A Cabeça do seu Bebé

Aparenta ser tão frágil que ao mínimo toque parece que se vai quebrar. Pegamo-la com cuidado e, ainda assim, a cabecinha suscita receio aos pais. Todavia, esta pode ser um forte indicador da evolução saudável do seu bebé. A evolução da cabeça do seu filho é demasiadamente importante para ser ignorada. Não basta apenas ter receio de lhe pegar, pois é preciso estar atento ao seu desenvolvimento e à sua forma. Quando o parto é feito através da vagina é natural apresentar uma pequena deformação, desde que a mesma seja ligeira. O seu tamanho pode também parecer estranho, face ao resto do corpo. Tudo coisas normais, mas que necessitam de cuidados.

Ao tocar com precisão, em certas zonas da cabeça do seu filho, poderá sentir algumas partes mais moles que suscitam de imediato preocupação aos pais. Os detalhes problemáticos ocorridos durante e após o parto na cabeça do seu filho devem desaparecer passado algum tempo, ainda que haja alguns que podem ter um tempo mais ou menos ilimitado. Para todas essas questões referentes à cabeça do seu filho, e que a atormentam em demasia, nada melhor do que recorrer ao diagnóstico do seu médico.

A cabeça do seu filho deve crescer a um ritmo equilibrado e adequado à normalidade, mas de início toda a sua forma e volume podem parecer-lhe estranhos e anormais. À nascença, o bebé pode ter muito cabelo ou ser completamente careca. Se o bebé tiver muito cabelo isso não indica que no futuro venha a ter uma cabeleira farta, pois este é ainda um cabelo que vai cair já, pois o definitivo só começa a nascer cerca de três meses após o nascimento.

Ao reparar com atenção no seu filho e visualizar peladas na sua cabeça, não se apoquente. Estas são normais e são um sinal de que o cabelo definitivo está prestes a nascer, já que mais dia menos dia todo o cabelo cairá para dar início ao novo. Nesta fase, o cabelo só necessita ser lavado de três em três dias, com água e sabão neutro. Jamais utilize um secador e, aconselhamo-la também a recorrer a uma escova para bebés de cerdas moles.

Quando o bebé nasce, há zonas do crânio que ainda não se ossificaram, e são exactamente essas zonas que vão permitir a sua saudável expansão. Só aos 2 anos é que o cérebro do seu filho pesa cerca de 80 % daquilo que pesará na totalidade. É através das chamadas fontanelas que o médico detectará se a evolução do crânio está a ser realizada de maneira correcta, bem como o processo de ossificação. As fontanelas, que ainda estão abertas, permitem dar a leitura precisa ao médico se tudo está a correr em perfeição.

Se algumas fontanelas apresentarem uma forma diferente, por exemplo, côncava, esta pode ser um sinal evidente de desidratação. As fontanelas funcionam como uma leitura eficaz do processo de evolução, pelo qual todos os bebés têm que passar. Essas zonas mais moles são perfeitamente normais e os pais não devem preocupar-se. O volume da cabeça é outro problema para os pais. Por isso saiba que, em média e ao nascer, a cabeça mede cerca de 35 cm, aos 6 meses, 44 cm, e ao fim de um ano 47 cm. Estes números variam e não são precisos, mas se notar uma diferença demasiada consulte o seu médico.

O volume da cabeça, as fontanelas ou o crescimento do cabelo são questões que muito preocupam os pais. Embora o acompanhamento médico e as consultas de rotina sejam obrigatórias, não fique sobressaltada logo de imediato. Aliás, se houver algum problema o médico será a primeira pessoa a detectá-lo e a comunicá-lo a si. Por isso, aproveite bem o seu pequenote, sem sobressaltos ou preocupações desnecessárias. A devida comunicação entre si e o seu médico será suficiente para o equilíbrio e evolução saudável do seu corpinho e cabecinha.

Publicado: Pais e Filhos

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Reunião de Encarregados de Educação

No dia 21 Outubro (quinta-feira),pelas 21horas irá realizar-se a Reunião do Pré-Escolar;

No dia 26 Outubro (Terça-feira), pelas 21horas irá realizar-se a Reunião da Creche.


(É pena que a nossa instituição não forneça estas informações ao blog para que possamos publicar.A abertura demonstrada é mais uma vez verificada com situações deste genero).

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Desenvolvimento Psico-sexual na adolescência


É durante a adolescência que se inicia o processo de consolidação da identidade. Uma identidade complexa que integra factores emocionais, cognitivos e sociais. A ocorrência de comportamentos bi ou homossexuais na adolescência é muito frequente. A exploração de diferentes possibilidades de relacionamento sexual e íntimo deve ser parte do desenvolvimento psico-sexual na adolescência.

As questões da identidade homossexual têm sido consideradas como um factor de risco que podem explicar as taxas de suicídio entre adolescentes homossexuais superiores às taxas de suicídio de jovens heterossexuais. O resultado é que os jovens LGB (lésbicas, gays e bissexuais) estão sujeitos a factores de tensão social que variam de uma atitude negativa generalizada à rejeição de família e amigos.

A homofobia gera comportamentos e atitudes de mentira, usadas pelos jovens como defesa à exclusão social. Esta dificuldade de lidar com esta exclusão leva muitos jovens homossexuais ao desespero e à depressão, assim não é incomum que muitos pensem em suicídio.

Os pais, professores e psicólogos devem ter especial atenção a esta temática, pois muitos jovens aceitam a sua orientação sexual e seguem a sua vida, mas outros não aceitam e o suicídio surge como única alternativa

Partida, Lagarta Fugida


Quem não foi no fim de semana passado ao Teatro pode faze-lo este no Teatro Pax Julia, Domingo pelas 16h, não perca pode passar uma tarde divertida com o seu filho

Epilepsia e Mutação Genética


Um estudo com gémeos idênticos revelou que uma forma rara de epilepsia pode ser causada por uma mutação genética que ocorre no embrião e não é necessariamente transmitida pelos genes dos pais.
Esta descoberta, foi feita através do estudo de um pequeno grupo de pessoas que tinham um gémeo idêntico com uma forma particular de epilepsia conhecida como síndrome de Dravet. No entanto, os investigadores acreditam que estes dados poderão ter implicações mais amplas para os irmãos de pessoas com outras doenças genéticas que podem ser causadas por uma mutação no embrião e não no espermatozóide ou no óvulo dos progenitores.
Os investigadores já suspeitavam que as novas mutações implicadas na epilepsia e noutras doenças ocorriam geralmente nas células do espermatozóide ou do óvulo dos pais, mas, quando analisaram os gémeos idênticos, verificaram que a mutação podia ocorrer logo após a fertilização.
Os cientistas referem que no futuro estes dados poderão dar origem ao desenvolvimento de um teste para verificar se não existe uma mutação nas células germinativas dos pais. Deste modo, os irmãos de uma criança com uma doença causada por uma mutação genética vêem afastada a probabilidade de a transmitir aos próprios filhos.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

REUNIÃO DE PAIS

JÁ ESTÁ MARCADA A PROXIMA REUNIÃO DE PAIS NO INFANTÁRIO, TUDO INDICA QUE SEJA NO PRÓXIMO DIA 20, PELAS 21H.
NÃO SE ESQUEÇA PARTICIPE, MAS PARTICIPE ACTIVAMENTE
(esta informação não foi cedida pela instituição, poderá eventualmente sofrer algumas alterações)

Partida , Lagarta, Fugida!

Mais uma produção Lendias d`Encantar, que na minha opinião foi muito bem conseguida, acho que todos os miudos e graúdos adoraram. Recomenda-se.

Apesar do dia chovoso, a sala estava cheia, lotação esgotada, um bom insentivo para este grupo continuar a produzir mais espectaculos para as nossas crianças.

Para consulta das suas actividades:www.lendiasdencantar.blogspot.com

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Qual Actividade que escolher para o meu filho(a) ?

Esta é uma altura dificil de escolhas, as crianças querem fazer mil e uma coisas, a escolha de um desporto ou de uma actividade para fazer com eles depois da escola não é uma tarefa fácil.


O que lhe propomos é dar uma vista de olhos por algumas para poder ajudar na sua escolha.


Recomendo que visitem e participem asiduamente na nossa Biblioteca Municipal que durante toda a semana tem os clubes de leitura, funcionam consoante as idades, as crianças devem vir acompanhadas a participação dos míudos com os graúdos é muito gratificante e engraçada;





Se pretende algum desporto pode sempre visitar o calendário da Zona Azul que lhe sugere uma série de actividades, onde desde os mais pequeninos aos maiores podem escolher o que mais lhe interesse, os locais ondem funcionam estão espalhados pela nossa cidade o que também é bom para os pais que podem escolher consoante as zonas de habitação.

Assim que nós for possivel colocaremos ao dispor dos nossos leitores os calendários














segunda-feira, 4 de outubro de 2010

"24h pelo combate à pobreza e exclusão social"- Porque também é um problema Meu

As " 24 horas pelo combate à pobreza e exclusão social” é uma iniciativa que pretende assinalar o Ano Europeu de Combate à Pobreza e Exclusão Sociale irá decorrer em simultâneo em diferentes cidades do país, promovida por diferentes organizações, com o objectivo de mobilizar e sensibilizar a comunidade portuguesa para esta problemática, no âmbito da defesa dos Direitos Humanos. São Objectivos Gerais desta iniciativa: - Contribuir para a redução da pobreza (e prevenir riscos de exclusão), através de acções concretas com verdadeiro impacto na vida das pessoas; - Contribuir para a compreensão e visibilidade do fenómeno da pobreza e seu carácter multidimensional; - Responsabilizar e mobilizar o conjunto da Sociedade no esforço da erradicação das situações de pobreza e exclusão; - E, assumir a pobreza como um problema de todos os países “eliminando fronteiras”. Neste contexto, pretende-se que no dia 6 de Outubro as instituições da Rede Social do Concelho de Beja e a comunidade em geral participem entre as 10h e as 11h, nas Portas de Mértola, na realização simbólica de um “ Cordão Humano” (cuja participação estimamos que chegue ou ultrapasse as 300 pessoas), onde o IPJ e REAPN distribuirão t-shirts, mochilas e brindes. Ao longo de todo o dia e até às 18horas, no mesmo local, e sob o slogan “ Expressa-te e Actua", o Projecto Inclusão pel´Arte II dinamizará três ateliers nas áreas da Pintura, Escrita e Música, onde o desfio lançado à comunidade será trabalhado a partir do lema “ O que farias para pôr fim à Pobreza?”. Simultaneamente, no local será divulgada e lançada a campanha de recolha de assinaturas da Cáritas Diocesana de Beja, no âmbito das questões dos direitos humanos, pobreza e exclusão e o cenário envolvente contará com uma exposição fotográfica temática criada e desenvolvida pela Casa do Povo de São Barnabé /CATI.

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

PAIS-EM-REDE(Faço aqui um Apelo a todos os pais que tem filhos com deficiência que se unam)

"Todos nós temos na vida familiares, amigos, companheiros que estão ali para partilhar connosco os momentos mais felizes da nossa vida, e alguns tristes também. Num aniversário, partilhamos mais um ano de vida, com votos de muitas felicidades. Na entrada de um ano novo, partilhamos o desejo de paz, amor, saúde e um mundo melhor para todos. Quando nos casamos, partilhamos esse momento com todos os que acreditam no nosso amor e que seremos felizes para sempre. Quando ficamos grávidas partilhamos a extrema felicidade do milagre da vida.Quando um filho tão desejado chega e nos deparamos com a dura realidade de que ele é diferente, partilhamos a realidade dos factos sozinhos. Não se consegue encontrar ninguém com quem partilhar o abismo que está à nossa frente!, a dor que se sente!, as dúvidas que se tem!, o peso do mundo que caiu em cima de nós! Não conseguimos encontrar ninguém que nos ajude a sair daquelas areias movediças que é a incerteza do futuro, que nos ajude a abrir portas ou que nos dê o ombro amigo para chorar, quando as portas se fecham..."
Ser membro deste movimento é ser parte de uma rede de suporte familiar. Não tem quaisquer obrigações nem cotas fixas a pagar. Simplesmente estamos interessados em que faça parte da nossa rede e que venha a participar nas nossas actividades. Se tem dificuldade em preencher formulários ou pretende que o Pais em Rede o contacte de forma a simplificar a sua inscrição envie-nos um e-mail para info@paisemrede.net.
Quem somos?
Somos um movimento cívico, de âmbito nacional, constituído por uma rede de famílias e amigos, organizado em núcleos distritais e concelhios, cujo objectivo é promover a realização e inclusão das pessoas portadoras de deficiência. Queremos:- Criar uma rede de suporte centrada na família- Incentivar o desenvolvimento de competências parentais- Encontrar soluções práticas para os problemas das pessoas incapacitadas Fazendo levantamentos de dados no campo e relatórios centrados na pessoa Potenciando o diálogo com todos os intervenientes de modo a criar planos concertados e realistas - Influenciar decisões sobre as políticas de reabilitação. - Promover a mudança de mentalidades a partir de dentro.
Pode fazer-nos chegar o seu, através do e-mail: webmaster@paisemrede.net




terça-feira, 28 de setembro de 2010

Hoje foi o dia em que reparei

A Cruz Vermelha Portuguesa, colocou contentores espalhados pela nossa cidade para recolha de brinquedos, roupa e sapatos de criança, Hoje foi o dia em que reparei e que para mim fez toda a diferença, é uma altura em que andamos atarefadas na troca de estação, tira verão coloca inverno, procura-se a roupa do inverno anterior para ver se alguma ainda serve e chega-se à conclusão de que temos imensa roupa e sapatos que já não vamos utilizar e não sabemos bem o que lhe fazer.
Hoje foi o dia em que reparei que o meu problema estava resolvido, colocar o que já não serve em sacos devidamente condicionados e separados, e trazer; concerteza farão falta a alguns meninos que não podem por infelicidade da vida ter acesso da mesma forma que as minhas filhas a estes bens.
Aproveito para lembrar aos pais de que existem e existem muitas, crianças com dificuldades em alimentação e vestuário espalhados pelo nosso país e pelo mundo inteiro, por isso antes de comprar veja com muita atenção o que ainda têm em casa e pode aproveitar do irmão.



quinta-feira, 23 de setembro de 2010

O Meu Maior Sonho

sito, ... É que os meus filhos, quando crescerem, digam (e sintam) coisas maravilhosas sobre nós, os pais, e sobre a infância que tiveram. Porque isso é mesmo o mais difícil. Quanto mais pessoas conheço mais percebo que há gente e gente e gente com esqueletos no armário, fantasmas que atormentam, pais ausentes, pais violentos, suicidas, traidores, dominadores, manipuladores, loucos, ou só mesmo cretinos. Ou então pais que fizeram o melhor que podiam e sabiam mas não foram, em algum momento ou em muitos, compreendidos.
O meu maior sonho é que os meus filhos digam, ... A minha mãe e o meu pai foram espectaculares, não passamos sem eles, a infância foi feliz e cheia de gargalhadas,
(faço minhas estas palavras)

Blog: cocó na fralda

terça-feira, 21 de setembro de 2010

O valor do dinheiro

O valor do dinheiro, não é devidamente assimilado e interiorizado pelas crianças. Aliás, elas nem compreendem muito bem para que serve, além de perceberem que apenas lhes compra os doces e os brinquedos.
A única coisa que as crianças sabem é que o dinheiro é importante, mas perceber a sua verdadeira importância é algo ainda muito superficial. As crianças chegam mesmo a juntar muitas moedas, mas julgam que dez moedas já é muito dinheiro sem perceberem a escassa importância das mesmas. Por vezes, chegam a andar com dinheiro nos bolsos porque lhes dá prazer e a sensação, de que podem comprar o mundo.
Actualmente, com a intensa exposição de bens de consumo que preenche a nossa sociedade para onde quer que nos viremos, as crianças já se vão apercebendo um pouco melhor da necessidade e do poder de compra, pilar fundamental e inalterável de qualquer comunidade. Ao entrarem num hipermercado observam os pais a encher o carrinho e julgam que, é muita fácil comprar e possuir a quantidade de dinheiro necessária para poderem comprar o que bem lhes apetece.
Esta ilusão é compreensível por parte dos mais novos. Habitualmente, as crianças recebem dinheiro dos pais para brincarem ou então, os pais chegam mesmo a dizer-lhes que se elas se portarem bem dão-lhe uma moedinha. Portanto, as crianças julgam que o acesso ao dinheiro é fácil e que se calhar, todas as pessoas têm um cofre em casa onde o vão buscar. O que muitas das vezes não sabem é que, existem outras crianças por esse mundo fora sem as mínimas condições e que, nunca lhes foi dada uma moeda na vida para brincarem.
O facto de os pais darem, segundo as suas possibilidades, todas as coisas que as crianças têm tendência a pedir insistentemente faz com que as mesmas não consigam interiorizar as dificuldades que existem em obter dinheiro. Assim, julgando os pais que estão a fazer bem ao realizar os seus desejos, acabam por as tornar caprichosas e demasiadamente mimadas.
É fundamental fazê-las compreender a importância e o valor do dinheiro, e conseguir dizer-lhes Não quando é necesário. As crianças devem perceber que aquele brinquedo custa tanto como o jantar da noite passada ou então que, existem outros meninos que não o podem ter porque é demasiadamente caro. Por vezes, teimam em exigir brinquedos que já têm lá por casa ou, que são mesmo muito parecidos. O dever dos pais é explicar-lhes que não há necessidade de comprarem um brinquedo tão semelhante, gastando dinheiro desnecessário.
Se as crianças continuarem a receber dinheiro com tamanha abundância, julgam que o mesmo se conquista sem o mínino esforço e que é só quererem algo o terão, bastando-lhes apenas pedir. Faça com que a relação dos seus filhos com o dinheiro, seja saudável, sem grandes exageros ou ligada a ideias de posse e abuso económico. Mas para que tal aconteça, é necessário primeiro que lhes explique esses conceitos e que os próprios pais, possam também eles dar o respectivo exemplo.
As crianças devem também elas aprender a ganhar dinheiro, para que possam sentir e perceber a dificuldade de o ganhar. Desta forma e, com a explicação correcta, as crianças deixam de parte determinados caprichos e exigências que com o passar do tempo, perceberão serem demasidamente fúteis. O valor do dinheiro terá assim, outro papel na vida dos mais novos.
publicado: pais e filhos

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

O dia em que aprendi o que é estar morto(relato de um pai)

Hoje, estive morto. Senti que toda a vida se escapava pelo ar que, aflito e a custo, respirava, enquanto as lágrimas eram gritadas, louco no carro, os olhos à procura, à procura, à procura.Morri, ali.A minha filha deveria sair da Escola de Santo António, na Parede, apanhar uma carrinha do ATL e eu ia buscá-la.O que é que aconteceu? O cartão da escola, que supostamente controla as entradas e saídas dos alunos, valeu zero. Ela saiu, porque viu uma carrinha de ATL e entrou. Era o ATL errado. Ninguém lhe perguntou o nome, não houve uma chamada, nada. Ela entrou com uma colega e só após duas horas de aflição indizível, comigo à procura dela por todo o lado, é que o telefone tocou. De um "After School", a perguntar se eu era o pai de uma Mafalda Ribeiro, que eles tinham, aflita, a pedir para ligarem ao pai. Aliás foi ela que falou: "papá?"Durante duas horas, morri. Percorri ruas de possíveis percursos, olhei para todas as sombras, parques infantis, supermercados, escola antiga, liguei para os pais de colegas dela, todos os absurdos e horrores passaram pela minha cabeça, chamei o seu nome, entre choro, em ruas e em todos os recantos da escola. Nada. Evaporou-se. Horrível. Uma tristeza, uma aflição, um horror que nunca mais vou esquecer. E quando o telefone tocou e era ela, aquela voz doce da minha princesa, minha vida, meu ar, meu sopro de vida, eu soube o que era renascer. E desfiz-me em lágrimas de novo, e dali até ao tal After School, que teve a minha filha à sua guarda por engano, até ela pedir para ligarem ao pai, levei um segundo e levei toda a vida. Obrigado meu Deus, obrigado! Estacionei às tês pancadas, voei em passo trocado de nervos, pela rua fora, Mafaldinha, Mafaldinha, Mafaldinha, cego de amor aflito, só há descanso e vida quando a abraçar e estiver tudo bem.Quando a abracei, e ela, agarrada a mim, me disse, apenas: "Olá Papá" eu soube que tinha renascido. E ela também, coitadinha.Como cartão de visita da nova escola, estou esclarecido. Tantas referências boas e afinal é isto: no primeiro dia, por maioria de razão, deveria existir um ainda mais rigoroso controlo de entradas e saídas, mas quando cheguei o portão estava escancarado, como deveria estar quando a Mafalda viu uma carrinha do ATL a chegar, estava na hora e ela saiu da escola e entrou na carrinha. Ninguém perguntou nada, ninguém fez nada.E um ATL mete um grupo de crianças numa carrinha, não pergunta nomes, não verifica nada e só ao fim de duas horas é que, perante a aflição de uma criança de 10 anos a pedir para ligarem ao pai é que se acaba com este horror?Quando penso na forma como desaparecem crianças, para sempre, todos os dias, penso que esses pais e filhos terão sentido isto, e muitos, mesmo sobrevivendo, morreram para sempre.Eu tive a sorte de poder renascer.E sei que, a partir de hoje, ganhei uma nova causa: fazer tudo o que estiver ao meu alcance para contribuir para uma Escola responsável, atenta, segura, onde os nossos filhos aprendem e podemos, enquanto pais, estar descansados.Quando depois desta tarde de horror, fui buscar o pequeno Gonçalo ao colégio e ele me disse, comprometido, "Papá, parti os óculos a jogar à bola" eu disse para mim: que importância é que isso tem? Nenhuma, realmente, não tem nenhuma importância.Não podia dizer-lhe que o pai hoje tinha aprendido o que é morrer, e tinha tido a bênção de poder nascer de novo.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Grávida depois dos 35 anos

A infertilidade é um dos maiores receios das mulheres que querem adiar a gravidez. A doença pode já existir, mas sendo descoberta mais tarde, as probabilidades de sucesso de tratamento diminuem. Além disso, com o avançar da idade a fertilidade desce. «Os estudos mostram que a taxa natural de concepção é máxima entre os 22 e os 30 anos», esclarece Mário de Sousa. O investigador do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar e do serviço de genética da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto sublinha, no entanto, que, depois desta idade, «a fertilidade diminui, mas não é impossível engravidar». O decréscimo acontece porque a mulher já nasce com toda a sua reserva ovárica, que se vai gastando ao longo dos anos. Segundo um estudo recente, aos 30 anos, uma mulher já só tem 12 por cento do número de óvulos com que nasceu. O envelhecimento dos óvulos é outro obstáculo para uma mulher que queira ser mãe depois dos 35 anos, como explica Mário de Sousa: «Ao contrário do testículo, onde as células germinais são de novo produzidas, nos ovários, a mulher já nasce com todos os folículos primordiais, que apenas crescem todos os meses durante o ciclo menstrual. Ou seja, os ovócitos que crescem num determinado mês já estavam parados no ovário desde o nascimento. Portanto, têm a mesma idade da mulher. Este tempo parado dá origem a erros genéticos e anomalias morfológicas que comprometem a qualidade dos ovócitos». Por isso, sobem a probabilidades de aneuploidias – alterações no número de cromossomas causadas por erros nas divisões celulares – que dão origem às trissomias. O risco de ter um bebé com trissomia 21, por exemplo, é de uma em cada 250 gravidezes aos 30 anos e de uma em cada 100 gravidezes aos 40 anos. As mulheres que engravidam depois dos 35 anos têm também mais riscos de ter uma diabetes gestacional ou hipertensão, doenças que podem ser graves. Mas, como desdramatiza Luís Graça, a maior parte das mulheres que têm filhos depois dessa idade não têm qualquer problema. O presidente do Colégio de Obstetrícia e Ginecologia da Ordem dos Médicos faz uma analogia com a velocidade de condução: «Se andarmos a mais de 120 quilómetros por hora não é certo que vamos ter um acidente, mas à medida que aumentamos a velocidade as probabilidades de despiste aumentam. O mesmo se passa com a idade materna, os riscos vão aumentando progressivamente».

AMNIOCENTESE

«A partir dos 35 anos deve ser oferecido à mulher um método de diagnóstico, como a amniocentese ou a biopsia das vilosidades coriónicas, e não um método de rastreio. Além de todos os esclarecimentos sobre cada método», defende Luís Graça, presidente do Colégio de Obstetrícia e Ginecologia da Ordem dos Médicos. «O rastreio dá-nos a noção global do risco, o diagnóstico dá-nos a certeza de existir ou não uma doença», explica. Com a agravante de que os falsos negativos no rastreio pré-natal aumentam com a idade, uma vez que este teste apenas estabelece fronteiras de risco, que estão muito bem determinadas para mulheres jovens. No caso das mulheres mais velhas, a base de dados existente ainda não é suficiente para afinar os critérios. «Aos 40 anos, por exemplo, a probabilidade de um rastreio ser falso negativo ultrapassa os 10 por cento», No entanto, a opção de fazer ou não a amniocentese ou a biopsia das vilosidades coriónicas deverá ser do casal, já que ambas as técnicas têm alguns riscos.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Palavras Andarilhas poderia ser uma sugestão ao nosso infantário para o dia do livro, onde todos (pais e alunos) podessem participar, doando livros que ja não querem em suas casas(pois há muitos meninos e meninas que não têm possibilidades de os comprar) ou simplesmente participar no cantinho da leitura.

Se Poder Participe


ENURESE NOCTURNA

A Enurese Nocturna Primária é a emissão involuntária de urina durante o sono, depois dos cinco anos de idade. Ser primária significa que a criança nunca deixou de fazer chichi na cama. Embora seja frequente pensar-se que a Enurese Nocturna se resolve com o tempo, o seu não tratamento afecta a auto-estima e socialização da criança. Tal pode provocar efeitos adversos no desenvolvimento harmonioso da criança e causar problemas psicológicos para toda a vida,Por isso deve ser proporcionado um tratamento pronto e efectivo, prevenindo assim o sofrimento durante a infância, adolescência ou até mesmo na idade adulta.
O que fazer?
Alterar os hábitos prejudiciais, como beber líquidos antes de ir para a cama;
Lembrar a criança de fazer chichi antes de se deitar;
Não falar com outras pessoas sobre este assunto quando o filho está presente;
Não envergonhar ou castigar a criança;
Incentivar o filho enurético. Este incentivo pode ser feito através de várias brincadeiras. Como por exemplo um jogo onde a criança, num cartaz com os dias da semana, cola uma cara sorridente quando não faz chichi, ou uma bola amarela quando faz;
Certificar-se que a criança toma banho de manhã, para evitar o desagradável odor a urina que o "denunciaria" entre os colegas na escola;
Ajudar a criança a responsabilizar-se pela sua Enurese, nomeadamente deixando-o participar na discussão do problema, assim como na tomada de decisões;
Deixar e incentivar a criança a ajudar na muda da cama e do pijama, pois tal ajudará a criança a ultrapassar o problema e a participar na resolução do seu problema.
Remover sentimentos de culpa e mostrar à criança que a Enurese é uma situação frequente e que atinge outras crianças;
Fazer com que a criança faça "exercícios" da bexiga, como seja tentando fazer um intervalo cada vez maior entre a vontade e a ida à casa-de-banho; e ainda ensinar o enurético a controlar o jacto urinário, aprendendo a interrompê-lo.
Evitar a utilização de fraldas, o que provocaria um retrocesso na criança.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

BOM COMEÇO DE AULAS PARA TODOS

Bom dia a todos os pais que nos vão visitar, hoje começou mais um ano lectivo para os nossos meninos, aqueles que chegam de novo é sem dúvida um dia custoso, mas que é facilmente ultrapassado por todos, especialmente pelos mais pequeninos, vamos tentar dar o mais possivel todas as informações que o infantário nos envie, este é um blog de pais logo só nos é permitido publicar o que de alguma forma nos chega através de email, por isso toda a ajuda é pouca, pedimos mais uma vez que colaborem conosco nas publicações que acharem conveniente e de interesse publicar(mesmos brincadeiras).

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

terça-feira, 24 de agosto de 2010

FÉRIAS

O Blog vai de férias até dia 13 Setembro, data em que começa mais um ano lectivo, aos pais que pela primeira vez vão conhecer a Instituição a reunião está marcada para o dia 9, pelas 21H;
Não se esqueçam de fazer todas as perguntas, mesmo aquelas que achem pertinentes ou que de uma forma lhe pareçam que só a si lhe faz confusão.
Peça para conhecer a Instituição, não se esqueça que o seu filho(a) vai lá passar uma grande parte da sua vida.
Não sei quem vai estar presente para receber os novos pais, mas com certeza que estarão receptivos para qualquer questão que lhes seja colocada.

Aos pais que já andam nestas andanças devo dizer que mais um ano lectivo que começa, não deixe de participar em todas as reuniões que a instituição lhe propõe, pois são participações destas que fazem muitas vezes toda a diferença, não se esqueça que nunca é demais falar dos nossos filhos.
Aproveito este espaço para dizer a alguns pais que criaram algumas dificuldades à Instituição pois não entregaram atempadamente, ou não entregaram mesmo, os documentos para renovação de matriculas, por favor tentem que isto não aconteça.

Vão de férias com os vossos filhos, aproveitem a semana em que a Instituição se encontra encerrada para fazerem actividades em conjunto, eles vão adorar de certeza;

Nunca se esqueçam a Instituição não é um deposito de criancinhas

BALANÇO - Ano lectivo 2009/2010

Porque o Post de hoje se chama Balanço, hoje vou dizer o que me apetece

O Blog Assoc. surgiu numa brincadeira de café porque é que não fazes um blog onde possas falar de temas triviais e da instituição, e assim foi achei a ideia engraçada e resolvi dedicar-me a este Blog; Pois é, este blog existe porque eu existo!!!
Não era esta a minha intenção mas sim a de estimular Pais, Encarregados de Educação e Colaboradores da Instituição a participar numa "aventura" que no meu humilde entender seria de divertida; o poder partilhar experiências, vivências e trabalhos feitos pelas nossas crianças seria de todo uma maneira de aprender.
Não foi isso que se passou, eu aprendi que poucos são os pais (para não dizer nenhuns pois houveram alguns) que se ofereceram a participar,

O QUÊ? BLOGS ISSO É TUDO TRETA,
Eu mal tenho tempo para ir buscar os meus filhos à Escola;

O QUÊ? REUNIÕES NO INFANTÁRIO;
Eu até já sei o que se vai lá passar

O QUÊ FESTAS EM QUE PARTICIPE ACTIVAMENTE COM OS MEUS FILHOS;
Eles não precissam de actividades com os pais na Escola, já tem ao fim de semana

O QUÊ PUBLICAR TRABALHOS DAS CRIANÇAS;
Os pais podem ver quando chegar o final do ano lectivo;

Estes são comentários que ouvi e tive de aceitar, mas agora que faço um balanço do quase ano, pois o blog só surgiu em Janeiro, apetece-me dizer A INÉRCIA DE CERTOS PAIS ATORMENTA-ME;
Eu sei que se este Blog não existisse não alteraria em nada a vida dos pais do Infantário, assim como não altera existindo, vou continuar até que me aborreça;

Publicado por: SC

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Será que alguém algum dia me faz feliz?

Eu sei que o nº 11 é um numero esquesito e que algumas pessoas tem receios mas será que algum dia a Assoc. terá o previlegio de seu 11º seguidor?

O número 11 É o número da força; da luta e do martírio.

Perfil do Número 11: O Guerreiro:: Sonia Weil :: Quando ele entra na sala, impõe a sua presença. Seja através de sua forte personalidade, sua voz ou de sua energia concentrada, que chama a atenção sobre si mesmo. Ele gosta do poder, que lhe permite realizar os seus desejos. Busca o domínio das situações - e, muitas vezes, das pessoas. Quer ter as rédeas de sua vida em suas próprias mãos, e sempre que pode, faz valer a sua vontade. Tem necessidade de trabalhar sobre metas a curto e médio prazo, pois não é paciente, e quer ver logo o resultado das suas ações. Quando define o que quer alcançar, ganha forças, e as concentra em ações intensas e direcionadas, inteiramente focado em seus objetivos (no estilo sai da frente que lá vou eu, às vezes atropelando as pessoas).

A Diabetes tipo 1

A Diabetes tipo 1 é um dos vários tipos de diabetes; é uma doença crónica que se acompanha de alterações de metabolismo de hidratos de carbono das gorduras e das proteinas e que é provocada pela falta absoluta de insulina, devido à destruição de celulas do pâncreas que produzem esta hormona.

Devidamente tratada, a diabetes não impede o doente de ter uma vida perfeitamente normal e autónoma. Contudo, é fundamental que o diabético se ajude a si mesmo, autocontrolando a sua doença. Aliás, se o doente for determinado neste papel de autovigilância, a sua vida ficará muito facilitada.


O diabético queixa-se de quê?


Nas crianças e jovens - A diabetes é quase sempre do tipo 1 e aparece de maneira súbita, sendo os sintomas muito nítidos. Entre eles encontram-se:


Urinar muito, podendo voltar a urinar na cama;
Ter muita sede;
Emagrecer rapidamente;
Grande fadiga, associada a dores musculares intensas;
Comer muito sem nada aproveitar;
Dores de cabeça, náuseas e vómitos.
É importante ter presente que os sintomas da diabetes nas crianças e nos jovens são muito nítidos. Nos adultos, a diabetes não se manifesta tão claramente, sobretudo no início, motivo pelo qual pode passar despercebida durante alguns anos.


Para saber mais, consulte:
Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal Direcção-Geral da SaúdePublicações Direcção-Geral da Saúde: "Como viver com Diabetes - Guia para as pessoas idosas" e "Guia do Diabético"

Rapazes menos sensíveis ao stress das Mães


Sempre que uma grávida produz cortisol, uma hormona que está envolvida na resposta ao stresse, esta pode atravessar a placenta e afectar o bebé. Contudo, ainda não se sabia ao certo se os fetos do sexo masculino e feminino respondiam da mesma forma à hormona. Investigadores na Austrália, acompanharam a gravidez de 132 mulheres asmáticas – que produzem elevados níveis de cortisol sempre que têm um ataque de asma, e 51 mulheres saudáveis. 45 minutos após cada nascimento, os cientistas mediram os níveis de cortisol presente no sangue do cordão umbilical e analisaram os genes associados à resposta do stresse na placenta. Concluiu-se que as meninas filhas de mulheres com asma moderada a grave tinham níveis mais elevados de cortisol no sangue do que as filhas de mulheres saudáveis. No entanto, não foram observadas diferenças nos níveis de cortisol entre bebés do sexo masculino. Os investigadores registaram também que 22,5 por cento das meninas filhas de mães asmáticas eram pequenas para a idade gestacional e apenas 9,5 por cento das filhas de mães saudáveis sofriam do mesmo. Os meninos voltaram a não registar qualquer variação. Esta descoberta poderá conduzir ao desenvolvimento de novos tratamentos para os bebés que estão sob o risco de parto prematuro. Tim Moss, fisiologista, considera que o trabalho tem importantes aplicações clínicas que «poderão ajudar a reduzir a vulnerabilidade dos bebés do sexo masculino».

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Pedido de um filho ao Pai

- Pai, não me dê tudo o que peço;
- Pai, não me dê só ordens: peça para eu fazer e farei com mais alegria;
- Pai, cumpra com as suas promessas: se prometer um prémio, quero o prémio, se prometer castigo dê pois é sinal que preciso;
- Pai, não me corrija na frente dos outros: ensine-me quando estivermos sozinhos;
- Pai, trate-me com carinho, como faz com meus amigos. Nós somos os melhores amigos;
- Pai, não me peça para fazer o que você não faz;
- Pai, quando eu precisar de lhe contar algum problema meu, não diga "não tenho tempo"!
- Pai, compreenda-me, ensine-me e diga que me ama. Vou gostar de ouvir.

FIXEM ESTES ROSTOS…

Nunca é demais ajudar a divulgar estes rostos, para que fique bem registado nas nossas cabeças, pois no caso de nos cruzarmos com algumas destas crianças, sabermos imediatamente o que fazer: Contactar a polícia, o quanto antes. Como estas crianças temos várias crianças espalhadas pelo país que foram retiradas às suas famílias por pessoas sem consciência alguma. Ajudem a encontrar estas e muitas outras crianças que desapareceram. Como podem fazer mal a seres tão inofensivos e queridos?

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Porque o Planeta é de Todos



'Fala-se tanto da necessidade de deixar um planeta melhor para os nossos filhos e, esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores para o nosso planeta.'

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Dicas para poupar

Para aqueles que têm filhos no seu agregado familiar, sabe bem as despesas diárias (e a longo prazo) que existem, e todas elas são necessárias por isso a única forma de “fugir” a estas, é tentar seguir algumas dicas para poupar algum orçamento familiar, sem prejudicar a vida dos seus filhos.
É importante começar a educação do seu filho quase depois de ele nascer, assim terá a consciência para perceber as necessidades que ele vai ter, e prepará-las com o tempo suficiente para que no futuro não seja um “roubo” quase instantâneo no seu orçamento.
Devido à sociedade que estamos inseridas, a sensação de formação de qualidade está interligada a escolas ou colégios particulares, no entanto isso não é a realidade. A educação começa no seio familiar com a construção de uma boa personalidade, e completa-se na escolha com a ajuda dos docentes para a continuação da educação e a formação. A escolha da formação do seu filho pode recair sobre escolas públicas (sem as despesas que uma privada implica), desde que o aluno tenha motivação para estudar e encare a formação como uma necessidade para um futuro risonho.
Poderá ainda, desde pequeno, criar uma conta poupança, e tentar geri-la para que não prejudique o seu orçamento. Uma boa sugestão é colocar de lado uma pequena quantia mensalmente e ao final do ano colocar na conta poupança. Imagine o que 10€ por mês poderá fazer ao final de 20 anos. É uma pequena quantia, que conseguirá gerir bem, e no final dos estudos do seu filho terá um bom pé de meio para o caso de se necessário recorrer a universidades fora da cidade, ou mesmo fora do país.
Outra dica é educar os seus filhos a serem humildes, e não cederem aos excessos que os amigos ou mesmo docentes incitam à compra. Incite os seus filhos a serem poupados desde muito cedo, e verá que com a idade a aumentar eles vão se manter fiéis à educação e poderão poupar-lhe imenso dinheiro abdicando de gastos supérfluos.

publicado:sitio da mulher

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Em Homenagem a todos .....

- Porque o Cancro Existe

... Desapareceu a combater o Cancro... Hoje assistimos ao desaparecimento fisico de um combatente, de um lutador, que fez da luta contra o Cancro um exemplo para todos nós, com optimismo e um espirito de quem amava a vida em toda a sua plenitude. Uma certeza temos, o António não irá desaparecer da nossa memória e do nosso coração, sendo mais um motivo de coragem para que todos os "Antónios" e "Antónias" continuem a lutar contra esta doença que é o Cancro. Descansa em Paz...

Posted By: Um Dia Pela Vida
To: Members in Um Dia Pela Vida - Porque o Cancro Existe...

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Andarilhos (Aranhas)


Andarilhos, um perigo maior do que imagina!Os andarilhos são o artigo para crianças que mais acidentes provoca. Em Portugal, são estimados 650 casos de acidentes com andarilhos por ano. Também conhecidos por “aranhas” ou “voadores”, estes objectos permitem à criança atingir maior velocidade, não dando tempo aos pais para reagir de modo a evitar os acidentes. Os acidentes mais frequentes com andarilhos são:- quedas por escadas ou outros desníveis, provocando ferimentos na cabeça, cara, braços e/ou pernas, - quedas em piscinas que poderão provocar afogamentos, - choque com adultos que trazem líquidos ou alimentos quentes originando queimaduras,- entalões ao passar por portas, - embates com a cabeça nos tampos das mesas;- facilidade de acesso ao topo de fogões, mesas, fios eléctricos, etc. Para além de causarem tantos acidentes e ao contrário do que se pensa, os andarilhos não têm qualquer vantagem para o desenvolvimento da criança nem ajudam a aprender a andar.




Diga NÃO aos andarilhos!- Não compre- Não aceite como oferta- Não use – se já tem um deite-o fora, mas de modo a que não possa ser usado por mais ninguém.

Associação Portuguesa de Pediatria


10 conselhos para evitar afogamentos

O afogamento continua a ser a 2ª causa de morte acidental nas crianças, ultrapassada apenas pelas mortes em acidentes rodoviários. A APSI divulga alguns conselhos para evitar o afogamento.
O afogamento na criança, ou acidente por submersão, é um acontecimento trágico, rápido e silencioso, que pode ocorrer em muito pouca água.

10 Conselhos Rápidos para Evitar os Afogamentos de Crianças

1. Perto da água, não perca as crianças de vista nem por um segundo.

2. Dificulte o acesso das crianças aos locais com água: vede ou cubra piscinas, lagos, tanques, poços e fossas.

3. Nunca deixe uma criança de 3 ou 4 anos sozinha na banheira durante o banho.

4. Despeje toda a água de baldes, alguidares e banheiras logo após a utilização.

5. Coloque sempre às crianças braçadeiras em águas paradas, transparentes e pouco profundas ou um colete salva-vidas em águas agitadas, turvas ou profundas.

6. Escolha praias e piscinas vigiadas e cumpre a sinalização.

7. Ensine as crianças a nadar, mas mantenha a vigilância.

8. Ensine as crianças a nunca irem nadar sozinhas e não mergulhar de cabeça sem conhecer bem a profundidade da água.

9. Aprenda a fazer reanimação cardio-respiratório, esse gesto pode salvar uma vida. Faça um curso de Primeiros Socorros!

10. Em Férias, redobre a vigilância. O primeiro dia e o final da tarde são os momentos em que acontecem mais afogamentos.

O original é da Associação para a Promoção da Segurança Infantil APSI (aqui existe outro muito completo):
pesquisa efectuada por: Any

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Alerta - Instituto de Meteorologia


" De acordo com o Instituto de Meteorologia, registaram-se nos últimos dias temperaturas máximas e mínimas elevadas, prevendo-se a sua continuação pelo menos até terça-feira, em todo o território de Portugal Continental. Os níveis de radiação ultravioleta (UV) também se encontram elevados. Por apresentarem temperaturas elevadas, que podem provocar efeitos nefastos na saúde, os distritos de Braga, Coimbra, Leiria, Viseu, Castelo Branco, Lisboa, Santarém, Setúbal, Portalegre, Évora e Beja encontram-se em alerta amarelo. A Direcção-Geral da Saúde (DGS) avisa a população e as entidades responsáveis para a necessidade de se tomarem cuidados especiais neste período de temperaturas elevadas, particularmente em relação às pessoas mais vulneráreis ao calor, como é o caso das crianças, dos idosos e das pessoas portadoras de patologias crónicas. A DGS recomenda a adopção das seguintes medidas:População em geral:
Aumentar a ingestão de água ou sumos de fruta natural sem adição de açúcar, evitando as bebidas alcoólicas e bebidas com elevados teores de açúcar;

Nos períodos de maior calor procurar permanecer em ambientes frescos;

Evitar, sempre que possível, actividades que exijam esforços físicos, nomeadamente actividades desportivas e de lazer;

Evitar a exposição directa ao sol entre as 11 e as 17 horas. Fora de casa, utilizar roupa solta, cobrindo a maior parte do corpo, chapéu de abas largas, óculos com protecção contra radiação UVA e UVB e protector solar com factor igual ou superior a 30.Situações específicas: Os idosos que vivem sozinhos são particularmente vulneráveis, sendo importante que os familiares e vizinhos estejam atentos às suas necessidades de hidratação e de arrefecimento corporal;

Os trabalhadores no exterior devem procurar proteger-se de forma adequada, não descurando o perigo quer das temperaturas elevadas quer da radiação UV, nomeadamente fazendo uma boa hidratação e pausas regulares em locais mais frescos;

A utilização das praias e piscinas apenas deverá ocorrer antes das 11 horas ou após as 17 horas, renovando a aplicação de protector solar de 2 em 2 horas;

As crianças com menos de 6 meses não devem ser sujeitos a exposição solar, e deve-se evitar a exposição directa de crianças com menos de 3 anos;

As pessoas que sofram de doença crónica ou estejam a fazer uma dieta com pouco sal ou com restrição de líquidos, devem aconselhar-se e seguir as recomendações específicas do seu médico.


Para mais informações, consulte o "Especial Verão" e/ou telefone para a Linha Saúde 24 (808 24 24 24)."

pesquisa efectuada e cedida por: Raquel Gois



Porque o cansaço e a falta de imaginação também chega ao nosso Blog







Pais, familiares, colaboradores da Instituição ajudem-nos a sobreviver e enviem-nos publicações, experiências e vivências porque pode ser divertido este intercâmbio, Participa.

o Porquê deste Blog

O blog surgiu a partir de um desafio, não posso dizer de quem mas acho que com o continuar todos vão perceber. Não quero fugir ao que me propus, que é informar ou pelo menos tentar explicar o porquê.

quem seguir o blog vai perceber que este é uma tentativa de complemento entre a Associação de pais, os pais e a Instituição, não pretendemos ser inovadores mas sim prestar um bom serviço.

– Recolher opiniões e pareceres dos Pais e Encarregados de Educação sobre problemas educativos e culturais, ou outros de interesse para os seus filhos e educandos, dando deles conhecimento a Escola/Infantário e outras entidades;

– Intervir junto das entidades oficiais e particulares, por si ou em conjugação com a Escola/Infantário, sempre que a sua acção possa ser de interesse dos alunos.

– Colaborar na realização e estimular as actividades culturais, recreativas, desportivas e de ocupação de tempos livres, promover debates, colóquios, conferências, sessões de estudo e outras actividades afins.

Este sera o proposito da Nossa Associação, quanto ao blog além de assuntos mais sérios podemos também "brincar".